Woman: Womb of Being

There is no other way into the world except through the body of the woman. Woman is the portal to the universe. She is also the womb of Being. Each person in the world commenced life as a minuscule trace within the depths of the mother whose womb is the space where that trace expands and opens to assume human form. In terms of one’s later identity and destiny abroad in the world, this is the time of ultimate formation and influence. In human encounter, there is nothing nearer than this; no two humans can ever come closer than when one is forming inside the other’s depth. Naturally the relationship is hugely imbalanced: the one is a complete person, the other is minuscule and is just beginning a journey towards identity through absorbing life from the mother. Yet within the night of her body, each is helplessly open to the other. No man ever comes nearer to a woman. No woman ever comes nearer to a woman. This intricate nurturing and unfolding into identity takes place below the light in the physical subconscious of her body. The mother sees nothing. The whole journey is a hidden one. It is the longest human journey from the invisible to the visible. From every inner pathway, the labyrinth of her body brings a flow of life to form and free this inner pilgrim. Imagine the incredible events that are coming to form within the embryo; how each particle of growth is like the formation of a world from fragments.

From “Beauty, The Invisible Embrace”, by John O’Donohue.

Mulher: Ventre do Ser

Não há outro caminho de entrada no mundo que não seja pelo corpo da mulher. A mulher é o portal para o universo. Ela é também o ventre do Ser. Cada pessoa no mundo começou a vida como um traço minúsculo nas profundezas da mãe cujo ventre é o espaço onde esse traço se expande e se abre para assumir a forma humana. Em termos de futura identidade e destino de uma pessoa caminhando pelo mundo, este é o tempo de máxima formação e influência. No encontro humano, nada chega a ser mais próximo do que isso; nunca dois seres poderão estar mais perto como quando um está se formando nas profundezas do outro. Naturalmente a relação é imensamente desequilibrada: um é uma pessoa completa, o outro é minúsculo, apenas começando sua jornada rumo à identidade absorvendo vida da mãe. Porém, na noite do corpo materno, cada um está desesperadamente aberto ao outro. Homem nenhum chega mais perto de uma mulher. Mulher nenhuma chega mais perto de outra mulher. Esse intricado nutrir e desabrochar de identidade se dá debaixo da luz no subconsciente físico de seu corpo. A mãe não vê nada. A jornada é inteiramente às escuras. É a mais longa jornada humana do invisível ao visível. De cada via interna, o labirinto de seu corpo aporta um fluxo de vida para formar e liberar esse peregrino interno. Imagine os incríveis eventos que vão chegando para formar o embrião: de como cada partícula de crescimento equivale à formação de um mundo oriundo de fragmentos.

Home     Womb Service    I Know a Planet     Womb of Being   When I Was Pregnant   A Cosmic Collaboration  
Prenatal Universe    A Ti Matrona    Links     Bibliography     About     Contact
 
Site created and maintained by The Sorcerer's Workshop